Psychowissenschaftliche Grenzgebiete
 
Tópico: DE ESTRELA EM ESTRELA (1)


   

A nossos caros irmãos e irmãs desta Terra

DEUS nos mandou ao vosso encontro.
Não somos nem Anjos nem Espíritos.
Somos homens habitantes de uma belíssima estrela,
no infinito Universo Divino.

Conquanto de carne e sangue, somos diferentes.
Não temos vossa constituição física.
Não obstante, somos portadores de mensagens e servidores do Plano Divino.
Somos os olhos de DEUS e Suas Mãos operantes.
Somos desde milênios os QUERUBINS DIVINOS.

 

 

 

ASHTAR SHERAN

 

Nota — Fala a Bíblia, no capítulo de Ezequiel, dos "SANTINI", os quais são denominados QUERUBINS.

 


 

A ORIGEM DE TODOS OS MALES DESTE MUNDO

Paz sobre todas as fronteiras — ASHTAR SHERAN

Não me podeis ver, porque me acho fora do corpo material. Isto, entretanto nada significa. Meu espírito não sofre nenhuma conseqüência. A única freqüência se dá devido à freqüência individual da transmissão do pensamento; ela exige uma forte concentração e experiência. Da próxima vez escreverei pela mão de um outro. Hoje existem as premissas para um entendimento direto.

Sabemos que vós, irmãos e irmãs desse planeta, fostes educados sobre bases e conhecimentos completamente errados. Todos houvestes tomado urna rota errada e a humanidade desta Terra vai de encontro a uma meta absolutamente ruinosa : A que conduz vossas aspirações chama-se ANI­QUILAMENTO.

Pedimos desculpa porque, tendo-nos de servir de Vosso idioma, ficamos muito atrapalhados e restritos na maneira de nos exprimir. Porém muito nos desgostaria se nossas palavras, mesmo não indo de encontro ao vosso gosto estilísticos, fossem trocadas. Renunciamos ao estilo em favor da verdade absoluta, dirigida para todos vós.

Já de outra feita subiu muito alto em vossa história o livro "VERITAS VINCIT", na tradução brasileira. A intenção Divina de vos ajudar já data de alguns milênios. Foi por nós notado que mesquinharias humanas, pecaminosas, falsicicaram a Verdade, no decorrer de otdos os tempos.

Criastes sobre vosso planeta, com obstinado fanatismo, uma série de religiões, as quais nenhuma corresponde à absoluta e genuína Verdade.

Permitir-nos-emos, antes de nossa aterrissagem, retificar vosso conhecimento religioso, a fim de terdes uma idéia daquilo que o CRIADOR pensa de vós e desse planeta, o qual tomou direção errada.

As religiões maiores e as mais fanáticas sofrerão um choque, que será superado no dia em que, junto com a Verdade tereis também o testeemunho pessoal.

Não agiremos de modo misterioso, sempre. Poremos os pés em vosso planeta, como mensageiros visíveis do CRIADOR, para demonstrar que nossa Missão se realiza por Sumo Encargo.

Quanto à questão de ser vossa Bíblia uma mentira ou uma escritura sagrada, diremos que ambas as posições não estão exatas; vossa Bíblia é, como já afirmamos em outras ocasiões, uma mistura de descaradas falsificações, com puras verdades. Porém não tendes a capacidade de discenir entre a mentira e a verdade na Bíblia. Para podermos executar este trabalho eu próprio deveria viver entre vós. Não é isto porém de minha competência, devendo limitar-me às coisas de minha incumbência. Toda vossa evolução foi decidida através da Reve' ação, por meio de mensagens em parte Divinas Assim como as almas manifestadas sobre esse planeta se acham pouco evoluídas e mais inclinadas ao ócio e ao pecado, o homem da terra justifica o seu típico modo de pensar, através de uma suposta legislação de DEUS, mas que é de todo falsificada e mentirosa.

O MESSIAS devia, segundo vossa concepção, erigir um Reino de DEUS sobre esse planeta. Isto já é por si um grande contra-senso. Em todo o Universo existe sempre um único REINO DE DEUS. Portanto não seria necessário que isto fosse realizado por intermédio de um Messias. Por causa disto a humanidade da Terra não faz parte da Fraternidade Universal Interplanetária e, assim sendo, com maior razão ainda não pertence ao REINO DE DEUS. Porém DEUS quis em todos os tempos deixar margem a uma total possibilidade. Enviou aos terrestres seus visíveis e invisíveis auxiliares e mensageiros, a fim de instruir-vos sobre a Verdade.

Dentro de uma lógica natural (LOGOS, Inteligência Divina), esta ordem foi dada no campo do conhecimento e da evolução e que possui sua sede no vizinho sistema solar (ALPHA CENTAURO). A fim de poder entregar estas verdades e diretrizes teve-se de criar uma frota espacial. A entrega daquelas Leis da Criação e daquelas reformas de importância vital foi feita ao povo hebraico sobre o Monte Sinai.

Fala-se hoje somente sobre os DEZ MANDAMENTOS como nascidos de mentes humanas. Para sermos compreendidos por vós usaremos a expressão "DEZ MANDAMENTOS", porém na verdade existem apenas SETE MANDAMENTOS PRINCIPAIS e SETE PRECEITOS. Constituem advertências de uma evolução que se não tomardes a sério caireis numa completa destruição e aniquilamento. Os Mandamentos e os Preceitos foram misturados entre si e mais tarde falsificados. Quatro Mandamentos não aceitos como sagrados foram substituídos por outros, idealizados pelo homem.

Uma nova Legislação entregue através de uma Nave Espacial serviria apenas para reforçar ainda mais vosso saliente ateísmo. Vossa crise é muito grande. Liquidaríeis semelhante acontecimento por meio destas simples palavras : "Gente de um outro planeta não deverá comandar-nos e, assim consideramos estes seres como intrusos, como inimigos jurados" — e as igrejas saudariam e sustentariam essa idéia, com empenho.

Por isto preferimos a via escrita mediúnica, visto agora não vos falar a linguagem humana, mas o ESPÍRITO do SENHOR e também o seu humilde servidor, que de sua parte deve usar um de vós como instrumento. Também os velhos Profetas diziam:

"ASSIM FALA O SENHOR DEUS"

e assim falamos nós, em Seu Nome. Infelizmente não mais existe sobre a Terra o código de DEUS. Foi queimado há milênios e sua cinza tornou-se uma maldição para essa Terra. As tábuas que foram trazidas pelos "SANTINI" (irmãos interplanetários) e que deveriam ter duração eterna, indestrutível, caíram nas mãos dos malvados. As palavras do profeta Moisés foram completamente falsificadas pelos sacerdotes do então, os quais eram ao mesmo tempo governantes e políticos.

DEUS desejava fosse a humanidade da Terra instruída, quer em sua criação universal quer em sua vida, através das leis da criação. Tanto nós como outras humanidades estelares prezamos estas palavras divinas : Trazemo-las de novo ao vosso conhecimento. Seres Altíssimos procuram trazer-vos Luz.

Por conseguinte a Verdade é a seguinte:

A LEI INTERPLANETÁRIA DE DEUS


 

A LEI INTERPLANETÁRIA DE DEUS

SETE MANDAMENTOS PRINCIPAIS

1.° — No princípio existia uma Energia sem espaço. Ela era o LOGOS, a Suma INTELIGÊNCIA.
Tu não te encontras à altura de compreender nem por meio de alguma comparação, semelhante Energia e Inteligência . Tu não deves fazer considerações sobre esta Energia, mas procurar reconhecê-la, e a Inteligência, através de seu intelecto e sentimento, como sendo TEU CRIADOR . Qualquer outra idéia sobre este argumento será um mal.

2.° — Tu não deves agir nem viver contra as Leis da Natureza, porque não só a TI e à TUA alma danificarias, mas a muitos de Teus descendentes que, em conseqüência, ficariam impossibilitados de ajudar a si próprios, visto terdes danificado a criação e a inteligência divinas. Tu és plenamente responsável por toda a dor existente sobre essa Terra (devido à ação do homem na violação das Leis Divinas).

3.° — Tu não deves combater nem perseguir o Teu Criador, mesmo porque com teu pensamento sem evolucão não estás à altura nem de entendê-Lo nem de compreendê-Lo. Tu não és mais. mas menos do que DEUS. Portanto não conspurques SEU NOME, colocando-O ao nível de teu modo de pensar. Não critiques o LOGOS, porque ELE é Infalível, devido à Sua infinita experiência e força.

4.° — Seja incansavelmente ativo, tanto no pensar quanto no agir. Porém deves ficar ciente de que o pensamento possui uma capacidade incalculável, tanto neste como no outro mundo. Pensa em TEU CRIADOR com profunda reverência quer seja na procriação de teus descendentes como também ao formar todas as coisas; cria cada coisa somente para o bem e jamais para a desonra de DEUS e de ti próprio. Tem estima pela infatigável diligência do Criador e honra o serviço de teu próximo que trabalha com afinco, a fim de servir o CRIADOR, para glória de DEUS .

5.° — Não faças distinção entre o pobre e o rico, nem entre o jovem e o velho, nem entre as várias raças. Honra as experiências e respeita a dor. Escuta o conselho de teus pais, quando ele for baseado na crença em DEUS CRIADOR. Desprovido desta fé, poderás quiçá ficar rico, mas nunca feliz, nem contente e muito menos beato.

6.° — Teu Criador deseja que estimes a vida no mundo como sendo SUA FORÇA. Tu não tens o dsrreito de decidir em relação à vida de teu próximo. Combata o mal é as forças destrutivas da vida. Não mates nenhum animal para satisfazer teu prazer, mas somente para manter e assegurar a tua vida.

7.° — Não danifiques teu próximo nem no corpo, nem na alma, nem na reputação ou em seus bens, pessoalmente obtidos, por meio do trabalho. Não o prejudiques nem em sua evolução, nem em seu amor, nem em sua liberdade, mas ajude-o sempre em todas as coisas, sem esperar agradecimento. Dá tua contribuição para a verdade e para a manutenção de todas as disposições que fazer progredir tua vida, tua saúde, tua evolução espiritual e aquela de tua Alma.


OS SETE PRECEITOS

1.° — Não procries apenas para teu prazer, mas pela voluntária presteza de sacrifício em ajudar uma alma e adquirir conhecimento de si própria, a fim de que possa conquistar a independência no pensar e no agir.

2.° — Estima a tua consorte como a escolhida da vontade divina e também a preparadora do amplo plano do futuro. Sua discrepância terá como conseqüência inevitável o aniquilamento, lento, mas seguro.

3.° — Não dividas os tesouros dessa Terra, visto terem sido dados a todas as criaturas: a todas, sem nenhuma diferença exterior.

4.° — Não invejes o próximo, nem a um grupo, nem a um povo, nem a uma raça, nem a um país no qual as criaturas vivem para si, porque não poderás saber com segurança se a tua inveja não provenha de um erro, o qual ainda não te tenha sido revelado.

5.° — Não uses nenhuma violência, mesma acreditando sares o mais forte ou o provocado, porque toda violência não passa de uma provocação das forças sinistras, que destroem não só o teu adversário mas a ti próprio, tornando mais difícil ou ynnpossível o futuro de teus descendentes.

6.° — Dirige-te em todas as dificuldades ao LOGOS e repele as insinuações dos teus conselheiros e inimigos, que têm em mira a tua ruína.

7.° — Não confies em teus sentimentos, porque só tua alma é capaz de apreender a extrema decisão, e neste caso só DEUS e ninguém mais te ajudará.

 

ACENOS SOBRE AS LEIS CÓSMICAS

Não será difícil recordardes quais foram as causas da falsificação, tanto dos Mandamentos quanto dos Preceitos Até hoje houvestes agido contra a LEI da evolução, que é culpa ou crime, visto fazerdes enrijecer até vossos preceitos e opiniões Toda rigidez obstaculiza o progresso e refreia assim o plano da evolução do Universo. Observai também vossa situação política. Aqui as opiniões adquiridas são de tal maneira rígidas, que tornam ociosa toda e qualquer tentativa de conciliação. Não sois capazes de vos mover no sentido positivo, a fim de abrir a porta para o progresso. Falais de leis naturais invioláveis. Nós houvemos, ao contrário, experimentado e concluído que toda a lei natural pode ser modificada também pelo homem, se este se capacitar completamente de sua origem, Divina, e assim agindo em conseqüência.

Por esta razão existem seres no Universo que podem vencer a morte e mover-se além do espaço e do tempo. Também nossas Naves Espaciais foram construídas para vencerem as tais leis naturais invioláveis. Nenhuma lei natural se acha numa absoluta rigidez e, em conseqüência, tudo pode ser executado, quando a finalidade é dirigida para o bem. Não existe nenhum limite para uma evolução mais alta. Vossos naturalistas acreditam por vezes ter encontrado uma fórmula ou uma lei segundo a qual poderão regular a Unidade do CRIADO. Transcorrido algum tempo eles verificam, com espanto, terem sido anuladas essas leis naturais, por meio de novas descobertas, ou melhor dito, ser condicional sua eficácia, dependendo de outros componentes. Relaciona-se isto, entenda-se, com a luz, a força de gravidade e também a velocidade e a expansão. Toda matéria se acha com possibilidade de mudar de lugar, de interpenetrar numa outra, num espaço ocupado por ela, porém só se corresponder aos pressupostos a eles inerentes. Desta forma não existem nem mesmo limitações, visto que todas as coisas, quer sejam espirituais ou materiais, são ilimitadas no Universo. Até as pedras mudam seu aspecto, sua densidade e suas qualidades.

Procurais, por causa de vosso modo de pensar defeituoso, a separação de LOGOS e muitas restrições, que na harmonia universal, a fraternidade interplanetária, o contacto entre esse e o outro mundo e a comum colaboração entre os homens, povos e raças.

Péssima coisa consiste no derramamento de sangue, a vossa mania de defesa. Por tradição e pondo-vos acima do LOGOS, houvestes modificado as leis de confiança recíproca e da liberdade de forma, de que surgiu uma rígida lei natural de inimizade. Também aqui se dá este erro, devido somente ao vosso modo de pensar . Ponde um pouco de movimento nesse modo pensar enrijecido, e também o pensamento coletivo da inimizade recíproca terá fim. Todas as religiões da humanidade terrestre sofrem injuriosamente pela falta de senso, porque não existe um semelhante DEUS, como O representado por vossas religiões. Entretanto existe um ESPÍRITO, um LOGOS, que é justo, isto é, em PESSOA.

Este LOGOS não vos pede nenhum culto religáoso exterior: nenhum beija-pés, nenhuma genuflexão, visto que semelhante falta de senso não representa nenhuma Religião, porém uma teatralidade mentirosa. Entretanto a verdadeira religião interplanetária é só e unicamente a presteza interior na colaboração, entre a contínua evolução do Universo Divino, iluminando a todos os influxos negativos, O plano complexo do Universo acha-se acima do egoísmo pessoal de cada um.

É de todo indiferente em que lugar ou estado, conquistado precedentemente, se ache um filho do Universo. Ele deverá participar com toda a sua energia, a fim de servir à obra do progresso universal — capacitando-se de que o pensamento no corpo humano é imortal — mesmo fora da matéria. O homem não continua apenas vivendo em suas obras mas em primeiro lugar em sua verdadeira e imortal individualidade, a qual não necessita de nenhuma matéria, a menos que se trate de uma experiência, com a qual possa conquistar novos conhecimentos. Porém ninguém tem o di­reito de invejar a um outro, visto que possui os mesmos direitos, a mesma responsabilidade e ocasião para colaborar com a criação divina, embora de uma outra maneira. Entretanto não devereis usar vossas forças divinas para destruí-la, nem para sustar sua evolução.

Uma Sagrada Escritura mentirosa torna ridículo o LOGOS do Universo, e o Profeta Moisés não foi instruído deste modo pelos "SANTINI", enviados por DEUS. Moisés foi informado sobre o plano de DEUS na Nave Espacial irradiante do SENHOR . Nem mesmo necessitou de anotar estas instruções, visto terem sido impressas no idioma daquele tempo (na Bíblia se afirma ter DEUS escrito as Leis, na tábuas, com os dedos). A extraordinária importância dessas tábuas foi calorosamente recomendada a Moisés, e a fim de ser conservada construiu-se a Santa Arca.

Quando, porém, os sacerdotes de então tiveram conhecimento preciso do conteúdo, indignaram-se, destruindo todas as tábuas, apenas a nave mãe desapareceu de suas vistas; muito mais tarde escreveram-se de memória alguns textos. Podereis jogar ao fogo toda a história que fala de guerra e ódio no Velho Testamento, tal qual fizeram aqueles padres e escribas com as tábuas da Verdade Universal.

 

Nota: Os extraterrestres insistem em afirmar a enorme ruína humana, ocasionada pelas experiências atômicas, que provocariam de formação nos recém-nascidos.


FOSTES MAL INFORMADOS

A veneração para com DEUS durou nos padres e no povo apenas até o momento em que tinham diante dos olhos a vermelha nave espacial incendiada. Mas ao ficarem sós desapareceu todo o respeito, retornando aos hábitos. Os sacerdotes possuidores de poderes políticos puderam facil­mente sujeitar o povo, tornando-o dócil a seus desejos, porque citavam a visita de DEUS. Toda a falsificação dos Mandamentos e das instruções foi com facilidade declarada como doação de DEUS. Assim, todo homicídio, toda fraude e escravidão foram permitidos; até a invasão de países. O extermínio de indígenas e a guerra em nome de DEUS tornaram-se possíveis porque se declarava, em todos estes casos — "É a santa VONTADE DE DEUS que seja esta gente punida, escravizada e morta". Foi aí que começou a loucura das raças, que até hoje perdura, a ceifar muitas vidas. Por este motivo não deveremos repetir missão igual àquela, executada por nossos avós. Nossos preparativos seguem, portanto, outra direção. Asseguramo-vos, com toda seriedade, sermos enviados pelo nosso DEUS, que vos quer ajudar.

Já Moisés foi, naquela vez, instruído durante 40 dias, numa Nave Espacial, visto que a humanidade terrestre necessitava de ensinamento Divino, porque seu comportamento pecaminoso provocou a destruição de todo um continente (a Atlântida). Vários subterrâneos foram criados pela prova de um perverso espírito inventor. O país submergiu no mar. Foi devido à continuação da vida, depois da morte, que nossos avós tiveram conhecimento desta catástrofe.

A Arca de Noé é uma lenda, baseada na notícia do afundamento de um continente. Não existe sentido ocuparmo-nos com ela, porque não corresponde à verdade, com exceção de um continente que pereceu. Também neste caso as assim chamadas leis naturais mudaram, por terem sido usadas de maneira negativa.

Do mesmo modo, houve um caso no qual uma grande estrela desapareceu, sem deixar qualquer vestígio. Também nela vivia uma humanidade que se opunha a todo o ensinamento e que agora se encarna parcialmente sobre essa Terra. Exclamareis. certamente: "Mas esse CRIADOR é incapaz, fraco e, onïcá. cruel. ao permitir semelhante coisa!" A estrela se dissolveu em energia e a vida continua, malgrado isto, sobre planos esnirituais e mundos maiores. Além do mais, estamos, por desejo do CRIADOR, sempre em contacto convosco, a fim de vos pôr em guarda. As advertências e auxílios rue vos concede n CRIADOR são santos e verdadeiros: todavia ficais surdos, tomando tudo como falso. Não tem culpa o CRIADOR, que apenas quer vosso Progresso. Sois võs próprios a não querer aceitar a graça e a providência Divina e. não obstante. quereis guinar o CRIADOR do mal existente nesse planeta.

A Onipotência do CRIADOR nada tem a ver com essa liberdade pessoal e irresponsabilidade. Todo derramamento de sangue será possível para vós, porém não vos tirará a responsabilidade de tais acões, para com as almas em questão, mas não temos palavras rara expressar o castigo sue disso vos advirá. Se uma semelhante Punicão, face à violacão das Leis, fosse impossível, não existiria a justiça. portanto, nem mesmo o próprio CRIADOR. Porém se não existisse o CRIADOR logicamente não poderia existir a Criacão. A CRIAÇÃO, por Lei de equilíbrio e de Vida, providencia a punição, mesmo não se realizando esta imediatamente, mas muito mais tarde.


MENTIRA E VERDADE

Pecado é também de ler os buscadores da verdade dessa Terra as mil páginas da Bíblia, aproximadamente, com letras miúdas, as quais falam de acontecimentos em grande parte inventados. Porém aqui ou acolá brilha um grãozinho de verdade. O comportamento dos teólogos provade maneira excelente como se podem aceitar coisas insensatas sem que sejam criticadas. Falta de coragem de libertar-se do conformismo e de inteligência suficiente, a fim de que advenha um esclarecimento lógico. Encontra-se o auxílio à vossa disposição, visto que a ajuda de DEUS não está ligada nem com o tempo, nem com o espaço; isto é, que o que fora possível há milênios, poderá acontecer também hoje ou amanhã de maneira ainda melhor ; os ensinamentos vindos das esferas cósmicas não cessaram • DEUS possui infinitas coisas a nos dizer. Ele o faz através de Seus Mensageiros, entre os quais nos encontramos. Mas, devido às ordens recebidas, não podemos permitir que o erro continue a reinar sobre essa Terra.

Existem, é verdade, várias raças, mas cada pessoa possui uma alma provinda da própria DIVINA Fonte. Ninguém nasceu sobre esse planeta para ser desprezado ou perseguido pelos seus próprios semelhantes. As raças se expandem sobre um UNIVERSO infinito e sobre um reino espiritual ainda maior. Também não desejaríamos ser considerados por vós nem como raça desprezível, nem superior a vós. Portanto somos todos Irmãos. Já há milênios cometeu-se o grande erro de submeter as raças, fazendo-os escrevas de outras raças, até mesmo em nome do CRIADOR. O povo de Israel escravizava outros seres humanos em nome de DEUS, isto é, pondo adiante Moisés e os Levitas. Porque eles diziam: "DEUS O EXIGE", obrigaram outras estirpes a trabalhos pesados, de modo desumano, exterminando-os cruelmente. De todas estas pretensões irracionais e egoístas dizia-se textualmente: O Senhor falou com Moisés e disse:

"O SENHOR pediu a morte", "O SENHOR incitou o povo à lapidação ou à morte na selva; O SENHOR pediu a penitência de sacrifícios de fogo"; "O SENHOR prometeu aniquilar o inimigo"; "O SENHOR foi promovido a Generalíssimo e um temido SENHOR de Guerra"; "O SENHOR destinou o exército de escravos"; "O SENHOR permitiu aos sacerdotes o pecado carnal"; "O SENHOR promoveu os sacerdotes em juízes e médicos"; "O SENHOR decidiu em relação aos alimentos e à usura destes, aos estrangeiros"; "O SENHOR deu aos senhores desta terra o direito de vida e de morte sobre seus servos". Entretanto o Senhor mandou um Seu Filho aos terrestres, por meio de uma Nave Espacial, a fim de ensinar-lhes o amor, a liberdade e a paz.

Este SENHOR aborreceu-se com aquilo que LHE houvestes atribuído. O SENHOR encontrou falsidade e calúnia sobre o Planeta Terra, sem igual em qualquer outra parte do Universo; o que demonstra cabalmefnte a extrema angústia das Almas aqui encarnadas, pois que o homem se encarna por meio da união da água e do espírito, da material e da alma (vejam-se "A PALAVRAS DE CRISTO", sobre o Batismo).

O SENHOR da Nave Espacial tinha pedido somente que o povo de Israel acendesse um fogo cada vez que desejasse falar com Ele na Nave Espacial. Este fogo não devera ser considerado corno um sacrifício mas como um sinal.

Não conhecemos vingança nem guerra de nenhuma espécie. Porque o CRIADOR não conhece vingança.


Pergunta — Sodoma e Gomorra foram destruídas por Naves Espaciais. Não foi isso uma condenação?

Resposta — De fato essas cidades foram destruídas por Naves Espaciais e não por explosões do manuncial de óleos minerais, como foi assevedo por cientistas americanos. Também a suposição soviética é falsa. As cidades não foram destruídas pela energia atômica, mas por meio da força an­tigravitacional TELETEKTON, isto é, o abalo da matéria; da mesma forma foi predito o terremoto de Jerusalém, no dia da Crucificação. Também neste caso se tratava de conseqüências provocadas por aquela gente que, com um comportamento melhor, teria podido evitá-las. As cidades foram avisadas e admoestadas durante muito tempo. Os habitantes riam-se destes avisos e advertências, pois não acreditavam na possibilidade de uma tal destruição. Seus habitantes eram homossexuais e se juntavam com animais. E isto constituía uma grande blasfêmia contra a Criação.

Loth fez de tudo, a fim de levar seus semelhantes à razão, porém em vão. Se os avisos de nossos avós não tivessem sido executados, teriam sido tomados por mentiras. Este fato teria prejudicado não somente os "SANTINI", mas igualmente a Fé em DEUS. Portanto o aviso deveria ser executado. Não por vingança, mas como reações às Leis violadas e exigência de Justiça Divina.

Pergunta — Como obter pontos de referência, a fim de verificarmos terem sido aquelas cidades destruídas pela força das Naves Espaciais?

Resposta — Certamente. Vossa Bíblia o demonstra. Alguns "SANTINI" visitaram a cidade. Eles são descritos na Bíblia como Anjos. Seu aspecto poderia facilmente levar a esta suposição. Tinham cabelos longos, cor de ouro, um belo perfil e eram desprovidos de barba. Suas vestes eram igualmente belas e ricamente ornadas.

Loth sabia virem de grandes distâncias do céu. Como alude a Bíblia (Gênese, 18, 19, 20), o povo os perseguia e escarnecia. Eram tomados por belos jovenzinhos, aptos à impudicícia. Por isto Loth os defendeu, com estas palavras — "Tomai minha filha em seu lugar e fazei com ela o que quiserdes.

Acreditamos que esta demonstração, transmitida há milênios, baste para provar a destruição das cidades.

Podemos ainda hoje destruir completamente em poucos minutos cidades como Londres, New York e Moscou, ateando-lhes fogo instanteneamente. Também sobre isto há pontos de referência na Bíblia, que diz, por exemplo: Saía da nuvem de fumo, pousada sobre o tabernáculo, um fogo destruidor, que engolia o sacrifício. Igualmente o Monte Sinai foi muitas vezes envolto por fogo poderoso.

Não vos iludais. Estais em nosso poder e à mercê de nossa misericórdia. Porém representamos DEUS, portanto não nos achamos dispostos a vos tiranizar ou destruir. Desejamos ajudá-los, entretanto isso ocorre muito lentamente, porque sois egoístas, insidiosos e fratricidas.

Preferiríeis vos declarássemos guerra, porque vos acreditais fortes. Acreditais que no pior dos casos poderieis chegar a um acordo, a fim de que a União Soviética, a Inglaterra, a França, a América e muitos outros países, todos unidos, se mobilizassem contra nós, munidos das armas mais vis.

Especulação vã! Jamais consentiremos numa semelhante tolice. Somos, porém, persistentes e vos observaremos sem tréguas, mantendo-vos sob nosso controle. Os danos que vos faremos são só locais, sem jamais pôr fora de órbita esse planeta de DEUS. Isto será decidido somente por DEUS.

Desgosta-nos ter sempre de constatar quanto sejam pobres vossos idiomas, todos, sem exceção. Em nossa língua poderíamos esclarecer-vos tudo muito mais facilmente. Os médiuns, que neste momento ainda somos obrigados a usar, podem entender-nos apenas limitadamente. Admitimos ter de usar seu intelecto até, mas isto não muda em nada as palavras de nossa Mensagem. Se algum de vossos governantes e cientistas tiverem alguma coisa em contrário poderão cancelar de seu vocabulário as palavras: inspiração, telepatia e mediunidade. Isto não lhes causaria um grande dano, porque de resto a palavra DEUS já foi cancelada há muito tempo de sua memória. Se por vossa culpa a Terra fosse completamente destruída, o último cientista sobrevivente gritaria ainda: "Outras estrelas já pereceram!" Vossa desculpa é, pois — "As guerras sempre existiram", o que vos induz a pensar que são elas urna necessidade.

Na verdade sabemos muito bem aquilo que declarais entre vós.

Cuidamos de nosso labor, cumprindo as ordens rebebidas, embora não nos seja fácil trabalhar dentro das quintas terrestres. Nosso Superior é urna personalidade muito respeitada, grande e poderosa. Seu nome é — JESUS CRISTO.

Conhecemo-nos por milênios e por milênios trabalhamos sob a instrução e guia de Arcanjo Miguel, a fim de libertar essa humanidade da negatividade. Isto, muitos de vós não poderão entender. Entretanto eu não sou um Espírito nem uma Alma do outro mundo. Embora seja de uma outra carne, menos densa, mais fina, sou uma realidade viva também para vós. O meu estado de ser é, como direis — flexível.

O estado de vossa evolução tornou-se a causa pela qual não podeis recordar-vos de vossa pré-evolução, foi ela rasgada e destruída, visto ser negativa para a maioria. Bem ao contrário se deu com a Encarnação de CRISTO. Embora se tenha encarnado voluntariamente neste planeta, malgrado isto ficou exposto a todos os perigos desta evolução. Porém Ele se recordava dos tempos nos quais, antes de vir para esta Terra, havia escolhido a Sua Missão. Ele era completo conhecedor, cuja memória retrocedia por milênios. Um caso MAIS ÚNICO DO QUE RARO em todo o Universo.

Não só o Velho Testamento foi falsificado, mas também o Novo possui muitos defeitos, os quais se devem na maior parte aos tradutores religiosos.

A Missão do Filho de DEUS foi colocada numa Luz completamente falsa. Sua Missão é de todo diversa daquela descrita pelos Padres, carregados de culpas, que matutaram até encontrar uma versão que lhes assegurasse o poder deéejado e a pretendida representação de DEUS. Entretanto não existe um representante de DEUS sobre essa Terra; nenhum padre foi chamado por DEUS, a fim de representa-Lo! Este é escolhido, bem ao contrário, pelos homens. A humanidade terrestre possuía um representante comi plenos poderes de DEUS o qual foi barbaramente morto, porque conhecia as LEIS DE DEUS e condenava a falsificação. O derramamento de Seu Sangue nunca será uma libertação mas, bem ao contrário, uma grave culpa, que pesa sobre esse mundo.

Existem muito poucas de suas palavras, que não tenham recebido interpretações diversas. Foram incompreensivelmente transformadas ou mal interpretadas pelos escribas de então, que fugiram ao controle, porque as próprias testemunhas daquelas palavras não sabiam ler nem escrever. Amiúde faltava-lhes também a inteligência, para compreenderem a Verdade das palavras pronunciadas.

DEUS é absolutamente justo. A misericórdia constitui uma pretensão dessa humanidade, porque o homem não possui nem o direito, nem o saber, nem o conhecimento, a fim de julgar verdadeiramente, de maneira correta. Nenhum terrestre possui esta prerrogativa, nenhum chegou a tanto. A misericórdia por isto deverá tomar o lugar da justiça, a fim de que não haja engano na candenação. Mas DEUS não necessita de nenhuma substituição para a sua justiça; porque Sua é a Lei. Seu Juízo é Infalível, sem exceção. Se DEUS desejasse ser misericordioso diminuiria Sua justiça. Todas aquelas preces e súplicas para a misericórdia de DEUS não tem nenhum sentido, não levam nenhum homem para a via justa, mas sim para uma ainda mais baixa, nas trevas, que o envolvem por toda parte, a ele e aos representantes das igrejas. Que misericórdia deveria ter o Senhor por uma alma que, com a construção e a explosão de uma bomba atômica, manda em pedaços milhões de pessoas?

Esta alma deveria ter os mesmos direitos daquela que quiçá roubou para comer.

Falta-vos o verdadeiro ensinamento; e a teologia megalômana, que se acredita na posse da verdade, obstaculiza há milênios todo o restabelecimento da Verdade.

Porém os tempos mudam e novas forças se acham a serviço do bem, as quais sem nenhuma falha vencerão o mal. Estas forças permitem-nos também agir energicamente, conquanto de forma tolerante.

 

O ORGULHO CIENTÍFICO

Paz sobre todas as fronteiras! Não nos é fácil usarmos palavras fortes, porque em nosso idioma nativo não nas empregamos.

A impiedade difundida em vosso planeta muito nos entristece, visto faltarem em vossas grandes religiões teístas o genuíno conhecimento e a veneração por DEUS, o qual se desejaria substituir por jornais e atos de culto. Isto vos torna ridículos, diante do mundo Espiritual. Queremos grifar energicamente que temos plena compreensão do ateísmo político que entre vós se estendeu enormemente. Baseando-vos na falta de senso rligioso, em vosso agir maníaco, vossos lamentos e irracionais explicações sobre acontecimentos religiosos, houvestes tirado a última ex­plicação àquela gente que se achava inclinada ao raciocínio: precipitastes na impiedade mais profunda quem, não obstante, aspirava ainda a conquista da verdade.

Baseados em nosso conhecimento, que se acha sustentado mais do que cientificamente, por meio de experiência pessoal, tão genuína como o sol que brilha sôbre vós, dizemo-vos :ninguém em vossa Terra e tão perfeito no pensar e em todas as virtudes, tão perspicazmente previdente e sábio, tão cheio de experiência e desprovido de preconceitos, que se possa achar à altura de fazer uma crítica real sobre a disputada Existência de DEUS. Somente em nisso pensar-se já se constitui uma blasfêmia. Com semelhante tentativa, o hcmem atribui-se alguma coisa de impossível, que revela uma megalomania por nós não compreendida.

Estas palavras deverão ser entendidas por toda pessoa que sinta em si a centelha do intelecto Divino.

Malgrado isto, dá-se sobre vosso planeta essa monstruosidade, única, em todo o Universo, que jamais poderá ser entendida pelas Forças positivas. Existem entre vós pessoas que, baseadas na posse de honorificências científicas, pretendem ousadamente saber mais que o próprio CRIADOR. As experiências, de gerações em gerações feitas pela humanidade terrestre, foram violadas, através de definições e argumentações inconsistentes, entretanto a humanidade desse planeta se sente atraída, fascinada, pelos títulos e honorificências acadêmicas, e pronta a acreditar no contra-senso científico da possibilidade da criação espontânea de todo o UNIVERSO.

Porém estes cientistas e técnicos orgulhosos, em todos os campos, não foram jamais capazes, nem mesmo num só caso, de provar essa tal criação espontânea, sem a colaborayção de espíritos individuais, agentes a serviço de DEUS.

O orgulho chega a ponto de atribuirem-se o direito de reduzir o número de habitantes da Terra. Para esse fim gastam bilhões sobre bilhões, na fabricação dd máquinas mortíferas, que aceleram o massagre em massa Onde reinam os ímpios, reina o inimigo de DEUS. A ciência ainda não encontrou a verdadeira causa da guerra. Procura-a na riqueza, na pobreza, no domínio sobre as massas e na escravidão. Não devemos surpreender-nos que per esta falta de conhecimento, a miséria e a contínua angústia nesse mundo sejam atribuídas à falta de um genial CRIADOR. Assim sendo não se acredita possua a humanidade um guia justo, uma vigilância e um poder que freie a injustiça. O desenfreamento impune de todos os vícios e pecados dessa humanidade leva a suspeitar que cada qual possa fazer e desfazer, conforme a própria vontade. Se assim fora, já nesse planeta não haveria mais vida, porque abusarieis de tal forma da liberdade que DEUS vos deu, a ponto de regridirdes de forma inimaginável, em direção do aniquilamento, do extermínio.

Procedeis contra o plano do CRIADOR e contra o CRIADO. Porém ignorais que vossa maneira de agir já conheceu a punição, por intermédio da justiça do CRIADOR, da qual jamais podereis fugir. Somente se vos transformardes para o bem será possívt5l semelhante mudança. Se desejássemos enumerar essas punições, seríamos então obrigados a formar uma enciclopédia completa . Porém preferimos poupar-nos, porque todas essas punições se acham visíveis sobre vós próprios e sobre vosso planeta; que essa humanidade foi assinalada, mostram claramente e em todas as formas de pensamento as conseqüências da impudicícia, dos delitos sobre o corpo e a alma, da magia, do egoísmo e da impiedade. Por meio de tintas coloridas e dirfarces procurais morbidamente cobrir muitos sinais do pecado e da irracionalidade.

Se a vós nos dirigimos, vindos de outras estrelas, é unicamente para cumprir um serviço de samaritano para convosco que, por certo, morreríeis se DEUS não vos ajudasse com a REVELAÇÃO e com nossa próxima intervenção pessoal. DEUS não deseja a destruição de seus filhos, sobre esse planeta.

Aconselhamo-nos por meio de grandes conferências de Fraternidade interplanetárias qual seria o melhor meio de vos ajudar, de maneira não drástica, mas tolerante. Temos já preparados vários planos, que nos garantirão sucesso. Em primeiro lugar pareceu-nos mais urgente auxiliarmos vossa Teologia, visto vossa ciência, técnica e política serem influenciadas pelos erros doutrinários, dos quais, sozinhos, não mais conseguireis libertar-vos. A humanidade é arrastada na maioria das vezes pela técnica e pela política dos partidos, mesmo que disso resulte o precipício .

Afirmamo-vos claramente, embora sabendo que isto poderá levar-vos a um ódio cego: deveremos quebrar o orgulho que reina nas academias científicas e teológicas, e o faremos, porque o saber não deve reinar, mas somente servir, quando baseado num verdadeiro saber. Somente depois disto a política internacional seguirá a verdadeira linha de conhecimento.

Se se desejar falar em nome da defesa, existe apenas uma, justificada, que envolve todos os povos e se acha ligada ao progresso pacífico: é a defesa do PLANO DIVINO DA SALVAÇÃO GERAL.

Possuía CRISTO plenos poderes para apresentar este PLANO DE SALVAÇÃO. Entretanto não conseguiu realizá-lo por ter sido morto . Aquele PLANO DE SALVAÇÃO por isso permaneceu completamente desconhecido, e vos diremos, ainda mais, não conhecerdes por nada qual fosse a verdadeira MISSÃO de CRISTO. Portanto não devereis crer que vimos a vós somente como gente de um outro sistema solar. Também eu possuo plenos poderes para agir e falar em nome de DEUS. Também a nossa Missão faz parte do DIVINO PLANO DA SALVAÇÃO. Esta missão data de mi­lênios e chega ao seu ápice. Nossa aparição não constitui apenas um milagre da técnica mas, muito mais, ela é uma expedição desejada por DEUS, para o Bem da humanidade dessa Terra. Portanto não existira sentido tomardes em consideração a possibilidade de vos voltar contra nós com a potência das armas (essa possibilidade foi amiúde considerada admissível pelos comandantes militares da Terra).

O quanto vossa ciência se engana demonstram as inumeráveis teorias que se sucedem, tal qual os homens de estado. Considerai, por exemplo, a lei da força de gravidade, a qual é só um fenômeno condicional. Para nós ela não é por nada um obstáculo. A construção da Torre de Babel, das construções colossais da Atlântida e das Pirâmides do Egito, e as do México, gigantescas, puderam ser feitas por meio da ajuda de leis que não a da gravidade. CRISTO, que na idade de 25 anos recordou-se plenamente de Sua Vida Extraterrestre, conhecia muito bem estas leis e possibilidades mágicas. Portanto acalmou o mar, caminhou sobre as ondas, pôs-se em comunicação com os SANTINI e falou aos hebreus: "Em verdade vos digo que posso destruir vosso templo e reconstruí-lo em três dias." Com isto quis dizer que nós, SANTINI, poderíamos, em obediência às suas ordens, fazer o templo precipitar-se em alguns segundos, usando o TELEKTON. Depois, anulando a força de gravidade, nossos avós recolocariam uns sobre as outras, também, as pedras mais pesadas.
Estas forças poderosíssimas removeram igualmente os blocos de rocha colocados diante de Seu túmulo. Newton, o físico inglês, fiou-se somente na percepção orgânica dos sentidos, achando-se muito longe de todo o conhecimento extraterrestre e transcendental, de poderosíssimas forças Divinas. Justamente as últimas noções e progressos no campo de vossa física nos fizeram esperar de modo especial em poder-vos auxiliar, dando-vos direção espiritual.

Fizestes da arte bélica uma ciência de estado por excelência. Nos anais de vossa história política há bem pouca manifestação de coexistência pacífica, porém quase exclusivamente acenos de batalhas sangrentas, que foram tanto mais glorificadas quanto mais cruéis e desumanas se demonstraram. Massacres e mutilação enorme de jovens cheios de vida, são apresentados como ideal e modelo humano. Quem testemunha contra essas mentiras é considerado, nessa terra, um inimigo do Estado, um execrável delinqüente.

A maior parte dos homens dessa geração, educada de maneira errônea, não se acha capacitada a reconhecer o engano, nem de enfrentá-lo, porque em sua irreverência, impiedade e irracionalidade, perde a capacidade de reconhecê-lo; deseja ser considerado um herói porque, na ânsia de se colocar na Luz, contenta-se apenas com um pedacinho de seda, símbolo de homicídio!

Nenhum homem desse planeta se acha à altura da crença em DEUS, nem mesmo de fazer uma pequena idéia da criação, porque um grupo de pessoas completamente negativas e atéias providenciou de forma que, sobre esse planeta, se tenha continuamente desencadieado o inferno. Onde reina o inferno, logicamente não se poderá falar em DEUS. E este constitui, infelizmente, o caso da Terra.

Aquele que se demonstrar positivo e provar uma tal sublime existência será perseguido e ridicularizado por todos, quer nos meios acadêmicos ou científicos.

O desejo de afirmar-se nasceu de modo totalmente errado. Todos têm um medo enorme de cair no ridículo. Em toda ocasião, tocam-se na fronte, querendo mostrar, por meio desse gesto, ter-se como louco, sem exceção, a todo indivíduo que acreditar numa ordem superior e achar possível a realizacão de um milagre. Entretanto, um rastejar incompreensível diante de um título, de um uniforme ou de uma túnica, obstaculiza todo o conhecimento.

A ciência não serve a DEUS, nem ao PLANO DA SALVAÇÃO, mas ofende apenas ao CRIADOR com palavras e fatos. A teologia possui conhecimento de um semelhante DEUS, porém ela Lhe atribui todas as qualidades humanas, de sonhos e desejos. Um DEUS igual ao representado sobre vossa Terra não existe. Ele seria apenas um ÍDOLO.

O VERDADEIRO CRIADOR É O DEUS DO UNIVERSO

Possui uma individualidade tão superior, a ponto de não se poder compará-Lo ao espírito e ao corpo dos terrestres.

Nós, SANTINI, habitantes da "ALPHA CENTAURO", encontramo-nos em direta comunicação com DEUS e com SEU FILHO e isto data de alguns milênios, segundo vosso modo de calcular o tempo. Os fragmentos genuínos contidos na Bíblia poderão prová-lo. Acha-se escrito o que se segue (Marcos, 9, 7): "E chegou uma nuvem que os envolveu na sua sombra, e dela saiu uma voz — Este é o. meu dileto Filho; escutai-O!"

Quando CRISTO estava com Pedro, João e Tiago, sobre o cume de uma montanha, Ele foi envolvido pelos raios de uma Nave Espacial, designada pelos Apóstolos como uma nuvem.
O REINO DE DEUS virá com força e esta força somos nós, com a frota celeste.

Não sou nenhum Anjo, nem um filho de DEUS. Eu sou FILHO DO HOMEM nascido em uma estrela. Morri na carne, vivi em espírito e ressurgi da morte vestido de nova carne. Vossa Bíblia cita meu nome porque viajei, há muito, com a nave estelar. DE ESTRELA EM ESTRELA, trouxemos para vós o PLANO DA SALVAÇÃO, fato que no momento estamos repetindo, conquanto o mundo regurgite de armas. Essa terra matou o FILHO DO SENHOR — porém conosco não poderá fazer o mesmo.

Sentimo-nos muito contristados por não vermos possibilidade de entrar em contacto com vossos principais homens de estado. Em primeiro lugar porque eles ocultariam semelhante encontro, em segundo, um contacto com vários homens de estado de uma só vez faria fracassar a reunião, ademais, não nos sentimos confiantes, quanto ao êxito de semelhante encontro. Convencemo-nos de que não poderemos levá-lo a um resultado útil se formos obrigados a tratar com gente que se convenceu, fundamentamente, com sua mania de poder, de que as guerras são uma necessidade, tão grande, que não tem como evitá-las.

Essa altivez e orgulho endereçou por vias ímpias os chefes e guias da humanidade. De quando em quando a palavra "DEUS" é pronunciada também por eles, mas sem demonstração de fé e somente com o fito de calar a consciência humana.

Não vos iludais. Nem as grandes confissões, nem as grandes concessões políticas mundiais terão uma idéia exata daquele poder e força designada apenas com a palavra "DEUS". Olhando-o através de vossos olhos o UNIVERSO é apenas uma evolução automática, desprovida de planificação e vigilância pessoal.

Se o homem é tido como sendo a imagem de DEUS, quer isto dizer que o é principalmente pela capacidade de pensar e de perceber. O ato de pensar é de natureza espiritual isto é, ultradimensional, porque o espírito vê as formas, através de uma força criadora divina (uma afirmação plausível para o subconsciente!)

Observamos entretanto que mesmo os maiores inimigos do Teísmo e do Cristianismo sofrem de um medo de todo angustiante ao pensar num DEUS pessoal. Esta gente é supersticiosa e tem medo da Providência incompreensível, que age independente de qualquer pensamento ou consciência, mas que opera como força inelutável de uma ligação para eles incompreensível.

Também toda a ciência do mundo é dessa opinião mas a conciência que vive e rói no íntimo de toda pessoa não podará ser anulada por meio de nenhuma definição ou teoria, nem através de prova alguma, tida como sendo exata.

Quase todos os cientistas cometem o erro de se esforçar de maneira deveras mórbida, querendo explicar todas as coisas transcendentais, usando comparações materiais. Esquecem-se de que se trata de mundos diferentes, mesmo achando-se frequentemente em contacto entre si, interpene­trando-se, pois, conquanto possuam dimensões diversas. Os homens do futuro não vos poderão entender; estarão de posse da Verdade Universal, entretanto, sentir-se-ão doentes de corpo e alma, porque deverão levar o "PLUS" negativo de vossos atuais crimes contra a consciência.

Nossos pensamentos, infelizmente, não podem ser traduzidos em vosso idioma, entretanto se isso fosse possível deveríeis, a fim de resgatar-vos da vergonha, disporvos a vos martirizar até a morte, para conquistar a Verdade, assim como o fez o FILHO DE DEUS, sem sentir rancor por ninguém.

Os fanáticos políticos sempre estiveram prantos em sacrificar a própria vida. Entretanto semelhantes sacrifícios não vão a favor do plano de evolução, nem da humanidade. Também a ignorância pretende veneração e sacrif í-cios ! Também o delito se esconde por trás do heroismo e da grandeza política.

Todo homem positivo deseja viver usufruindo de seu direito natural, porque esse direito lhe foi dada por ocasião da sua encarnação sobre a terra. Foi mandado para esse mundo a fim ch, afirmar-se e não para ser perseguido. Toda criatura desse mundo deveria crescer espiritualmente e não perecer moral e psicamente. Ninguém sobre esse ou sobre um outro planeta tem o direito de tirar a vida de um ser, envenená-lo física e espiritualmente ou intoxicá-lo com fumo e danificando-o, de qualquer modo, em seu corpo ou sua alma. Mesmo se apelardes para toda vossa impiedade ou se consultardes as obras de vossos maiores pensadores, não encontrareis nunca um. declaração que justifique semelhante comportamento, permitindo-vcs diminuir a vida ou a saúde de uma outra pessoa, separando a ALMA DO CORPO, isto é, matando-a.

Se uma semelhante declaração fosse admissível o homem não deveria nascer, mas permanecer nas esferas de um mundo muito maior.

Somente uma única coleção de velhas falsidades e confusas idéias transmitidas vos sugere semelhante direito: A SAGRADA ESCRITURA. Esse livro dos livros acha-se à frente de todos os ensinamentos relacionados com o extermínio de raças, de tribos e de povos inteiros, visto estas atrocidades aninhavam-se sob a proteção de um assim chamado DEUS, que era um DEUS de guerras e conquistas, um DEUS de Vingança!

Não encontrais quiçá no materialismo dialético uma evidente enunciação para o extermínio dos povos? Aquele ensinamento que desejaria explicar tudo assim tão bem, falha no ponto mais importante. Essa filosofia de estado for porventura copiada do Velho Testamento?

Repetindo-vos aquilo que nossos avós haviam dito, em pome de Deus e com plenos poderes: AQUILO QUE DEUS UNIU, O HOMEM NÃO DEVE SEPARAR!

Esta exortação, para dizer a verdade, foi mantida, porém colocada, pelo pouco que foi resguardada, num lugar errado. DEUS não une as pessoas parque cada qual tem o direito e a liberdade de procurar e de escolher por si a com-p nhia da própria vida. Até mesmo se um matrimônio é celebrado na igreja, isto se faz invocando a DEUS, pedindo- Lhe a bênção. Mas DEUS possui Suas Leis, as quais são válidas para todos. Este DEUS une através de suas Sublimes Leis,
ALMA COM O CORPO

fazendo surgir a UNIDADE através da encarnação ou reencarnação não devendo ser nunca separada por ninguém, erm nenhuma circunstância, porque aquilo que DEUS uniu nenhum homem tem o direito de dividir. Somente a Lei de DEUS possui: esta competência.

Também o NOVO TESTAMENTO reportou esse erro. O texto certo, que foi transmitido a Moisés na nave espacial — e foi conservado na ARCA SAGRADA:

Por causa da reencarnação, DEUS criou o homem e a mulher. A alma destinada ao mundo receberá como veste a carne dos pais. Portanto haverá uma carne comum. A alma chegará no dia do nascimento e governará a carne, depois de desligada da mãe. Acontece isto segundo a von­tade de DEUS e ninguém tem o direito de modificar qualquer coisa, neste sentido. (O homem separa, matando, aquilo que DEUS uniu).
O Novo Testamento porém se acha escrito (Mateus, 19, 8): Jesus respondeu-lhes: "Foi por causa da dureza de vossos corações que Moisés vos permitiu repudiar as esposas, porém, no princípio assim não era."

Jesus Cristo conhecia a legislação levada ao Monte Sinai, por uma nave espacial, por isto disse: "Moisés "vos permitiu" — e não DEUS "Vos permitiu" — com a palavra matrimônio se indicava então o ato gerador. Aquele que em nosso planeta possua uma relação coligada com atos sexuais, torna-se adúltero se ao mesmo tempo possuir também uma outra relação do mesmo genero: não importa seja casado, solteiro ou esteja unido em matrimônio, segundo a lei ou a igreja. A respeito da separação diz justamente Cristo no evangelho (Marcos, 9, 43, 47): " ... E se teu olho te faz cair em pecado, arranca-o; melhor será para ti entrar com um só olho no Reino de DEUS que ter dois e seres jogado no inferno."

Se não fosse, assim como vos declaramos, nenhum buscador da verdade descobriria e eliminaria as contradições existentes em vossa Sagrada Escritura.

Podereis acreditar-nos que esse livro de DEUS, da forma como foi alterado, causa mais danos que bem em vosso mundo. As numerosas contradições não vos permitem possuirdes uma consciência lógica, exata, dos fatos nele narrados. As experiências pessoais de todo homem normal acham-se em contradição com seus relatórios. Até mesmo uma pessoa jovem pode permitir-se um juízo, dizendo: "Aqui alguma coisa não está certa." Por isto chegou-se a dois grandes extremos: de um lado, uma negativa franca, baseada na desconfiança; de outro, uma cega desconfiança religiosa, que é destituída de lógica, tornando a pessoa inimiga de todas as outras que pensam de maneira diferente. As conseqüências que se seguem são indescritíveis; visto significarem o aniquilamento da humanidade por falso conheci mento da vida e absoluta separação de DEUS e de Sua Verdade.

A evolução e a ordem infalível do Universo, que vossa ciência levada pela intuição toma como exemplo da suma legislação e ordem, indicando-a com a palavra COSMO, conquanto esteja defronte ao CAOS, que é aniquilamento e destruição, não deixariam surgir nenhuma vida, nenhuma alma, nenhum corpo, que possuísse a faculdade do conhecimento de DEUS, se esta CRIAÇÃO não fosse ordenada e criada como COSMO. Cometeis pecados incompreensíveis porque vos submeteis todos ao CAOS, ao invés de vos entregardes ao COSMO. A existência do homem é por lei de DEUS limitada no tempo, porém encontra em outros mundos uma maior e mais ampla continuidade.

Não há desculpas no fato de tratardes a vida humana com violência. Não é nada lógico querer-se confrontar o mundo dos animais com a existência do homem, porque aqueles possuem, sem exceção, um diferente curso de evolução e uma outra meta, não tendo intelecto, como o homens.

Os contrastes no CRIADO e natureza demonstram-se na luta sem quartel entre o bem e o mal. Este fato não escapa a ninguém, pois se trata de dois poderes cósmicos que lutam entre si. Deste modo temos a prova exata de que se trata de potências intelectuais, isto é, que pensam e refletem porque, do contrário, com uma evolução metódica do UNIVERSO, não existiria semelhante luta nem tais contrastes.

CIENTISTAS dessa Terra! Meditai. Esforçai-vos por entender! Propomo-vos a seguinte pergunta: Com quais argumentou científicos havereis de justificar a hecatombe?

Teólogos, padres e professores de Religiões desse planeta! Que resultado tirais de vosso ensinamento religioso? E ainda vos perguntamos: como quais leis e ensinamentos relacionados com DEUS persuadistes a humanidade terrestre do Amor Universal, para evitar guerras cruéis? Por 30 dinheiros vos houvestes arrastado todos diante do PAI DOMINADOR e vendida vossa honra e vossa consciência. AGORA VOS ENCONTRAIS TODOS DIANTE DO MONSTRO POR VÓS PRÓPRIOS CRIADO O QUAL VOS AMEAÇA A TODOS. VÓS QUE TENDES MEDO DO GIGANTESCO ATEÍSMO DAQUELE ÍDOLO SEM PIEDADE, QUE NÃO CONHECE O AMOR E NADA SABE SOBRE A IMORTALIDADE — QUE LOUCURA A VOSSA DE ACREDITAR PODERDES SUSTENTAR ESTA LUTA SOZINHOS, SEM A AJUDA DIVINA! O'! POBRE, CEGA, HUMANIDADE TERRESTRE!

Existe o perigo oriental, o perigo ocidental, o perigo vermelho, e aquele amarelo e todos esses perigos juntos têm medo do perigo atômico; mas pouquíssimos conhecem o verdadeiro perigo, isto é o perigo DA JUSTIÇA do Criador Onipotente.

Certamente existem pessoas que não acreditam em nossas mensagens, porque elas chegam através de médium, isto é, indiretamente. Para estas, somos espíritos, nos quais não ousam acreditar. Entretanto nossas mensagens são genuínas. Podemos fazer coisas que certamente não podeis executar. Como somos de matéria sutil e provindos de outras estrelas, poderemos também nos apresentar como espíritos, se isto nos for prescrito. Afinal de contas devereis, de qualquer maneira voâ habituardes com esta realidade. Sabemos também que para o médium isto significa um grande esforço e por isto nós o poupamos.